Robôs! Eles são incríveis!

Confere aí!

30/05/2016 Última edição em 30/05/2016 às 00:00:00

Partiu à aventura?

E qual é a melhor das aventuras? Com toda certeza, aquela que mistura diversão e ROBÔS!

Dificilmente um anime ou mangá que tenha robôs será um fracasso, isso é obvio, não é? Eu penso que seja claro o motivo pelo qual gostamos tanto de robôs, pelo menos os robôs gigantes. Eles são a materialização do poder, da capacidade humana de caminhar em direção a um desconhecido que pode ser explorado sem hesitação.

Mas temos que ver esta questão por todos os ângulos, certo?

1) Robôs não são bons ou maus, eles são aquilo que foram criados para ser. Não possuem alma humana, não possuem as fraquezas humanas, eles são a projeção de seus criadores, logo, se estes são cruéis, o robô será uma máquina de guerra totalmente equipada para ser cruel. Assim, antes de julgar a respeito de um robô, é preciso analisar seu criador e, após, seu controlador. Um robô não tem motivos para ser mais do que aquilo para que foi criado.

2) Robôs não são apenas veículos de guerra, embora, na maioria das vezes que vemos robôs gigantes, eles estão sendo usados para a devastação de vidas ou mesmo para combater uma ameaça, mas ele é mais do que isso, ele é um verdadeiro jeito de se viver. Quem controla um robô não é apenas um “idiota” qualquer, ele possui qualificações, capacitações e motivações. Um robô é muito mais que uma carcaça que luta, ele é a integração entre o desejo humano e a vontade de caminhar para o futuro.

3) Robôs evoluem. Sim, eles evoluem! Seja por vontade própria ou por vontade de seus criadores e controladores, eles estão em constantes mudanças. Isso talvez se deva ao fato de que são criados por pessoas, e pessoas mudam o tempo todo. Robôs podem ser desmontados e remontados, podem mudar para atender as necessidades humanas ou para que os mesmos se tornem independentes. Não importa o motivo, a evolução está presente nestas sublimes máquinas.

4) Robôs são símbolo de força e poder. Sempre serão! Ter um robô implica na possibilidade de pagar por um, pois não pense que só ter um robô já é o bastante, você tem que poder cuidar dele, fazer suas manutenções, equipá-lo e até mesmo mudar suas configurações. Quem possui um robô, com toda certeza, possui o poder e os recursos necessários para manter toneladas e toneladas de aço sempre prontas para seguirem suas vontades.

5) Robôs são LEGAIS! Sim, eles são! Todo garoto e algumas garotas gostariam de ter o seu robô. Estar no controle de mega-ações, poder se aventurar sem medo pelos céus ou pela água, avançar em alta velocidade por todos os lugares e mostrar o quanto sua força é superior. Ter um robô, quem nunca quis ter um? E mais, quem nunca quis poder pilotar um robô? Pode parecer muita responsabilidade, mas o fato de poder colocar as mãos em controles complexos e não ter medo de “mandar chumbo” para todos os lados sempre foi algo que passou pela cabeça sonhadora de cada um de nós.

Sendo um pouco mais técnica, podemos dizer que um robô é um dispositivo, ou grupo de dispositivos, eletromecânico ou biomecânico capaz de realizar trabalhos de maneira autônoma ou pré-programada. E isso nos instiga: será que um robô poderia ter inteligência artificial? Ser algo além de um objeto? Será que em suas entranhas cheias de fios ele poderia ser um “ser vivo”?

Talvez não, mas muitos personagens de animes tratam os robôs como se fossem parte de si mesmos, não apenas como armas ou armaduras que os preparam para enfrentar o inimigo.


Agora sim, finalmente, vamos entrar no mundo dos animes.

Nossa, como você demorou! (seu pensamento, caro leitor).

Mas não me julgue antes de saber, queria que você entrasse no mundo dos robôs antes de ele entrar no seu!

1) CODE GEASS... vamos começar com este anime, ok? Claro que vamos começar com ele, pois quem possui robôs neste anime possui muitas vantagens de luta. E não basta ser um piloto, você tem que ser bom, porque se não pode cair. Code Geass conta a história de Lelouch Lamperouge, um jovem príncipe que, em sua infância, sofreu um atentado terrorista a sua casa, onde sua mãe morreu e sua irmã ficou impossibilitada de andar e enxergar. Após isso, ele teve que se mudar para um lugar chamado Área 11 (Japão) e recomeçar a sua vida.

Alguns anos depois, ele encontra uma garota misteriosa chamada C.C. que lhe dá um poder chamado Geass, que lhe permite dar ordens a qualquer ser humano, sendo impossível não obedecê-las. Com esse poder, ele resolve destruir o mundo em que vivia para construir um novo e mais gentil como idealizara sua irmã.

Para isso, é necessário o que se chama de Knightmare ("cavaleiro dos pesadelos"), robôs com dois pés e dois braços, máquinas de combates. Os pilotos destes robôs são conhecidos como “cavaleiros”.

Em verdade, Lelouch, ou Zero (seu alter ego) praticamente não pilota robôs, mas seu companheiro (amigo de infância/inimigo/cúmplice) cumpre bem o papel de piloto. Estamos falando de Suzaku Kururugi, filho do último primeiro-ministro do Japão. Foi escolhido para testar um novo modelo de Knightmare Frame, o Lancelot. Após muitas idas e vindas, ele se tornou um membro dos Knight of Rounds, e seu título no ranking é Knight of Seven. Suas habilidades e seu robô são admiráveis e ele chega a ser quase imbatível em luta. É verdade que em muitos momentos pensamos que o robô está refletindo os sentimentos de Suzaku em luta, como se fosse capaz de corresponder as suas emoções e ficar mais forte a cada confronto. Embora isso não seja verdade, como já disse antes, robôs evoluem e Lancelot é o robô que mais se adapta e evolui no anime.

Os robôs estão por toda parte neste anime. É um modo de conter pessoas, controlar pessoas, libertar pessoas, combater os inimigos e liderar tropas! É um modo de vida.


2) NEW MOBILE REPOT GUNDAM WING ou só Gundam Wing... Sim, um dos melhores animes de mecha já existente e que ficará, obviamente, guardado para sempre na história! Mas se você for um “novato” no assunto, vou te dar uma ajuda.

Em verdade, Gundam Wing deriva de uma das séries de anime para TV de Gundam, sendo que das várias adaptações do universo Gundam a única que chegou ao Brasil foi Gundam Wing. A série é uma das três sagas alternativas que foram criadas para o 25° aniversário da franquia Gundam. Gundam Wing foi exibida pelo Cartoon Network, dublada no extinto estúdio Álamo.

A história, por sua vez, é bem “simples”.

Após esgotar os recursos do planeta Terra, a Humanidade, sofrendo com a superpopulação e a degradação do meio ambiente, resolve construir colônias no espaço sideral, ao mesmo tempo em que procura recuperar o planeta. O resultado é o estabelecimento de gigantescos satélites artificiais ao redor da Terra. Mas há algo que os humanos não conseguiram eliminar ou transformar: sua ânsia por guerras.

Uma série de conflitos bélicos entre as nações se espalha sobre a Terra, ocasionando a criação de uma aliança militar que tem por objetivo, a princípio, evitar as guerras. Passam a existir um exército na Terra e um exército fora da Terra, todos com sede de poder! E o que é melhor para se provar o poder que robôs? Robôs são criados e seus pilotos enviados para liderarem as tropas na guerra!

No meio do olho do furacão, vemos o protagonista, Heero Yuy, tentar estabelecer a paz entre estes dois mundos. Piloto do Gundam Wing e um nativo da colônia L1 de descendência japonesa, seu nome é, na verdade um codinome para as batalhas – seu nome original é desconhecido, sendo ainda chamado de soldado perfeito (Perfect Soldier).

Como piloto do Gundam 01 (e o Gundam Wing), foi treinado desde pequeno por Odin Lowe para as missões mais perigosas, sendo recrutado por Dr. J, o construtor do Gundam Wing, que viu a criança pequena como piloto de sua obra futura. Heero é frio e calculista, impiedoso e, por vezes, sádico, raramente demonstra alguma emoção. Ele simboliza, em todos os aspectos, o conflito existencial inerente à condição de soldado.

Seu robô é como uma extensão do seu próprio corpo, uma vez que foi criado para lutar e seu robô criado para proteger. As habilidades parecem fundidas. O robô tem aspectos bem característicos e é o único de sua linha.


3) THE SUPER DIMENSION FORTRESS MACROSS, ou simplesmente MACROSS... Se você gosta de robôs, o mínimo que espero é que você conheça Macross, porque ele é um dos “pais” dos Mecha, ou pelo menos aquele que disseminou a existência dos mechas no “ocidente”.

Mas vou dar aquela colher de chá se você não conhece Macross, pois sou uma pessoa muito piedosa, ok?

É considerado um clássico no mundo todo pelo fato de combinar elementos de mecha, batalhas apocalípticas, romances em tempos de guerra e vitórias por meios não convencionais.

Em 1999, uma nave de origem extraterrestre cai em uma ilha do Pacífico Sul chamada South Ataria. Os países da Terra, envoltos em uma violenta Guerra Civil Global, entram em um acordo para formar um Governo da Terra Unida para organizar a defesa mundial frente a um possível ataque extraterrestre. A nave extraterrestre caída será restaurada e colocada a serviço deste novo governo criado.

Após 10 anos, a SDF-1 está pronta para voar. A série mostra a viagem da SDF-1 de volta à Terra, trazendo a bordo os civis da ilha Macross, que reconstruíram a cidade no interior nave, fazendo com que a nave se chame SDF-1 Macross. Durante o regresso, a Macross é constantemente atacada pelas forças Zentraedi.

No meio de tudo isso, o que temos? Robôs, é claro! Neste caso, eles vão de ajudantes a máquinas mortais de guerra. Seus pilotos possuem todas e as mais variadas índoles e seus ideais, algumas vezes, podem ser duvidosos, mas os robôs, eles não mentem! Ali estão as máquinas, prontas para servir aos seus operadores, a mostrar ao mundo suas habilidades!


4) EVANGELION... Eu já cansei de falar de Evangelion para você, jovem pupilo, mas nunca é demais repetir os princípios básicos de um bom fã de animes e mangás: EVANGELION. Isso mesmo, anime sagrado que deve estar nos primeiros dos seus animes preferidos. E um dos motivos são, obviamente, os EVAS.

Eu não vou repetir aqui tudo que já disse sobre Evangelion, vou falar apenas dos EVAS desta vez.

Mas primeiro vem aquela perguntinha “sacana”: mas EVAS são robôs? Não! Eles não são robôs. Então por que eles estão aqui? Porque eles são a evolução dos robôs, eles são cyborgs!

Evangelions são muitas vezes confundidos com robôs gigantes, mas logo no Episódio 02: "Evangelion Unidade 01" percebemos que Evangelions claramente não são robôs, mas cyborgs: criaturas orgânicas com componentes de máquinas e computadores cibernéticos enxertados sobre eles.

EVAS são cobertos da cabeça aos pés com uma armadura que, em verdade, controla a verdadeira natureza deles, sendo que os pilotos se sentam na cabine-link (entrada plug), localizado em seu sistema nervoso central. Esta armadura serve para contê-los e ligá-los ao controle de Nerv. A armadura de ligação serve para contê-los fisicamente e restringir seu poder. 

Um EVA tem essencialmente a mesma forma física que um ser humano normal, embora com proporções exageradas e formas de cabeça variados. Os membros são idênticos aos membros humanos na estrutura, até o ponto dos dedos com unhas e os pés com os dedos. Os Evangelions não possuem um tamanho fixo e variam em tamanho, passando de 40 metros para um imponente 200 metros de altura.

Evangelions têm órgãos internos, incluindo um sistema digestivo completo, sendo que, com a exceção de Eva-02, que tem sangue azul-violeta, todos os Evangelions têm sangue vermelho, que pulveriza fora de feridas de forma espetacular.

Então, EVAS SÃO TOTALMENTE INCRÍVEIS!

É verdade também que os pilotos, em verdade, não pilotam, uma vez que os EVAS são cyborgs com consciência própria. A única coisa que os pilotos fazem é “controlar”, na maior parte do tempo, os EVAS, o que pode ser um risco, obviamente.

EVAS são seres incríveis, alguns com mais ou menos consciência de si mesmos, mas todos sabem o que eles quererm: destruir seus pilotos! E a “magia” da coisa está ai!


Bom... fico por aqui, dizendo que robôs GIGANTES estão na nossa imaginação, sendo usados para todos os tipos de situações e por todos os tipos de pessoas. Mas reflitam: quem é o vilão desta história? O robô ou seu controlador? É... um mundo com robôs pode não ser uma má ideia!




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta