O lançamento do game Valorant significa o prenúncio do fim de CS:GO?

O lançamento de Valorant gerou dúvidas sobre a clássica série de FPS, Counter-Strike: Global Offensive.

14/08/2020 Última edição em 14/08/2020 às 10:11:09

Em 2 de Junho de 2020, a Riot Games lançou seu novo jogo, Valorant, o primeiro FPS da empresa já conhecida pelo Lolzinho. E desde o anúncio de seu desenvolvimento, observei questionamentos de jogadores de que o CS:GO iria acabar, algo quase inimaginável quando lembramos que ele e seus antecessores, desde 1999, são os principais jogos do gênero e que, quando chegou ao Brasil, conquistou jogadores nas hoje quase inexistentes Lan House.

Valorant chegou em um período em que a sua produtora começou a investir em outros jogos além do seu mais famoso e único até 2019, quando foi lançado o Team Fight Tactics, que é apenas um derivado do LOL, mas ainda não era algo que chame de “novo jogo”, até porque, no início, só podia ser jogado no cliente do LOL e, em abril de 2020, o Legends of Runeterra, também baseado no LOL.

Valorant

Mas de que forma um novo jogo como Valorant pode esvaziar os servidores do CS:GO, que tem uma comunidade grande, que está nas primeiras posições dos mais jogados da Steam, que tem jogadores na ativa há 20 anos e streamers que estão entre os mais assistidos? Tem algo que aparenta fazer isso acontecer, algo que eu já tinha ouvido em algumas conversas com amigos, assistindo a streams e até vendo sobre o jogo, que é, de certa forma, uma falta de cuidado da Valve com o jogo e algo que pode se observar com a possível atualização para o Source 2 Engine.

A empresa, em 2017, disse que faria a transição do jogo para a engine e, no início deste ano, os rumores diziam que não demoraria muito para acontecer, fazendo os jogadores aguardarem ansiosos a nova atualização, que até então não saiu e toda a expectativa por esta mudança parece ter passado pela até agora não realização da mudança. Tyler McVicker, streamer que já fez diversos vazamentos da Valve, trouxe a informação de que isso não irá acontecer, pois a empresa considera que essa mudança seria muito trabalhosa.

Mas algo como isso pode provocar um fim do jogo? Bem, na minha opinião, não. Confesso que foi decepcionante saber algo como isso depois de tanta espera, mas sendo jogador de CS desde os 7 anos de idade (o que não me faz ser bom…), acredito que o jogo não acabe até que lance um outro da série e que seja atrativo para os jogadores, que inclusive demoraram a aderir a outro Counter-Strike que não fosse aquele lançado em 1999.

Em compensação, a comunidade do CS que vem há anos jogando os jogos da série, simplesmente fez o jogo ser como é hoje, pois o jogo foi criado fora de sua desenvolvedora por Minh Le e Jess Cliffe, que o criaram a partir de um mod de Half-Life e, disso, outras pessoas criaram mapas, onde alguns são jogados até hoje, além de a Valve praticamente não se envolver com os campeonatos.

Os jogos realmente são parecidos, mas ambos têm suas características. Em Valorant, o jogador deve aprender as habilidades de cada um dos personagens, que trazem formas diferentes de se jogar e de como utilizá-los no ataque e defesa. Já no CS:GO, o jogador está em uma “simulação”, onde o que diferencia os jogadores são os equipamentos que cada um utiliza durante a partida, dando condições praticamente iguais.

Gameplay de Valorant

Mas não acredito que o CS:GO irá acabar por conta do Valorant, pois há espaço para ambos os jogos. É certo que haverá perda jogadores jovens, que estão iniciando, e outros veteranos para o novo FPS, mas por suas diferenças, jogadores vão escolher a partir do que estejam buscando e do que acharem mais gratificante para passar o seu tempo e até se dedicar profissionalmente.




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta