Dica na Pandemia: FLU (2013)

Já ouviu falar de Flu? Leia mais sobre a recomendação da Blast para que você se prepare para o apocalipse sem sair de casa.

29/07/2020 Última edição em 29/07/2020 às 18:40:15

Olá, pessoal, tudo bem? Como estão vivendo nessa pandemia? A Blast entende que neste período que estamos vivendo muitas pessoas estão em constante busca por hobbies, sejam eles livros, filmes, séries ou quaisquer outras atividades que possam mantê-las ocupadas.

Assim, pensamos em uma lógica básica: por que não ocupar nosso tempo com algo divertido e que, metaforicamente, descreva nossa situação atual? Assim, sugerimos um filme bem bacana nessa pandemia: Flu.

Ficha técnica

Direção: Kim Sung-su
Roteiro: Kim Sung-su
Lançamento: 2013
Elenco: Soo Ae, Jang Hyuk
Idioma: Coreano

Sinopse

Um homem morre por causa de um vírus desconhecido e, em pouco tempo, milhares de pessoas apresentam os mesmos sintomas que ele. O vírus é transmitido pelo ar, não tem cura e mata em 36 horas. Agora o único objetivo é sobreviver.

Trailer

 Ponto de vista

Apesar do filme ter recebido algumas críticas por condução das cenas, eu particularmente acredito que vale a pena dar uma chance a este filme. Primeiro porque ele traz um assunto que está em voga: o que fazer em meio a uma pandemia com pouca informação e muito medo da população em geral? Estamos aqui falando de um vírus que  se transmite pelo ar, que não há cura para àqueles infectados e pode levar a óbito... Soa familiar?

Claro que o filme traz um vírus fictício que elimina suas vítimas em até 36 horas. Mas a reação das pessoas, do governo e demais entidade é bem crível. Primeiro, as pessoas: percebemos que nossa sociedade é instável quando somos ameaçados. Toda a gentileza e formalidades se tornam um desejo por sobrevivência. Nesse sentido, o filme capturou o medo, a raiva e a agressão com uma ênfase assustadora. Há uma cena no supermercado que exprime esta situação perfeitamente. 

Quanto ao governo nacional: como eliminar um problema que não se tem conhecimento? Durante a Segunda Guerra Mundial, nos campos de concentração surgiu um surto de tifo. A situação precária fez com que o caos reinasse. A decisão tomada pelo médico responsável pelos campos, Josef Mengle, foi simples: eliminar todos que residiam nos espaços contaminados. Assustador, né? Neste filme, a estratégia do governo foi similar a esta lógica, o que mostra uma situação possível de ocorrer, uma vez que já ocorreu antes na história da humanidade. 

De modo geral, o filme conseguiu exprimir a realidade em um cenário de utopia. Claro, alguns exageros fizeram parte da narrativa, mas em um cenário de caos, não sei se posso criticá-los..

Recomendo o filme com a certeza de que é ideal para aqueles que gostam da cultura oriental, ou seja, todos que leram esta notícia neste site hahahaha.

Fiquem ligados para mais dicas da Blast!




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta