God Eater Resurrection – Review

Confere aí!

10/08/2016 Última edição em 10/08/2016 às 00:00:00

God Eater Resurrection é a primeira aparição da franquia God Eater no ocidente, e já chega em grande estilo. Trazido pela Bandai Namco Games, o popular game no estilo hunter está disponível para PS Vita, Playstation 4 e Steam. Em breve God Eater 2 Rage Burst também será trazido pela produtora.

GE Resurrection não é um jogo novo. Trata-se de uma versão atualizada de God Eater, originalmente lançado para PSP e tem como objetivo introduzir a série aos gamers que não tiveram oportunidade de jogá-lo anteriormente.  Além, é claro, de utilizar os recursos da nova geração para proporcionar uma experiência ainda melhor.

Para quem não está familiarizado com o gênero, os “hunters” são games onde basicamente você deve aceitar uma missão e sair para a caçada. Seja para caçar animais e monstros ou caçar uma recompensa. Esse tipo de game foi introduzido por Phantasy Star Online do Dream Cast, e popularizado pela série Monster Hunter.

A franquia God Eater aproveitou o embalo e se estabeleceu no mercado. O plot gira em torno de um mundo após advento dos Aragamis, criaturas semelhantes às narradas nos folclores antigos, que vieram ao mundo para, supostamente, nos dizimar. Como esses monstros se assemelham aos deuses de contos antigos, seus combatentes são conhecidos como God Eater.

A arma utilizada pelos God Eater são as God Arc, um equipamento que exige aptidão genética por parte do usuário. Ou seja, você precisa ser um escolhido. Cada um desses equipamentos tem características peculiares, que proporcionam diferentes tipos de combos e danos aos inimigos.

 As diversas opções de equipamentos são um dos pontos fortes do jogo, uma vez que permitem ao player moldar seu personagem de acordo com a forma como joga. Além dos armamentos e itens, é possível criar ou comprar roupas e acessórios para personalizar seu char.

Logo de cara, se percebe o belíssimo trabalho gráfico e sonoro do game. Tudo de primeira qualidade. Uma das coisas mais legais foi a opção de ajuste de cores e contraste no PS Vita, que busca eliminar as conhecidas diferenças das telas entre os modelos Fat e Slim. Aliás, mesmo no portátil PS Vita, a qualidade gráfica não compromete a fluidez da ação.

O game é rápido e mesmo no modo online é difícil perceber algum tipo de lag. Há dois tipos de multiplayer cooperativo: local e online, onde você pode criar uma sala para receber jogadores ou entrar em alguma já criada. É possível ver o nível em que os participantes de cada room estão, o que pode ser um problema caso você esteja iniciando no game, pois, o dono da sala pode lhe expulsar.

Mesmo com tantos pontos positivos, God Eater Resurrection não conseguiu eliminar um problema comum em games do gênero: as missões repetitivas. O número de Aragamis é limitado e a maior parte das missões se resume a sair e caçar. Isso não atrapalha a diversão no multiplayer, mas pesa no single.

God Eater Resurrection é quase um clássico obrigatório e uma bela porta de entrada para quem ainda não se aventurou no gênero Hunter. Ainda que não apresente grandes inovações, garante boas horas de diversão, especialmente entre amigos.

Pontos Positivos

  • Muitas opções de armas e customizações
  • Gráficos e trilha sonora de primeira
  • Opção de ajuste de cores e contraste (PS Vita)
  • Ação fluída

Pontos Negativos

  • Missões repetitivas
  • Pouca variedade de inimigos

Nota 8.5/10

Para mais informações e reviews, curta nossa página no facebook

 

God Eater




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta