A Blast! Indica: O Guerreiro da Luz

Confere aí!

13/01/2016 Última edição em 13/01/2016 às 00:00:00

As produções coreanas, embora sejam desconhecidas por muitas pessoas, possuem um nível técnico bastante elevado, oferecendo ao público grandes roteiros, que vão dos doramas aos filmes propriamente ditos. Entre essas produções, está O Guerreiro da Luz, estrelado por Jung Woo-sung (Yi Kwak) e Tae-hee Kim (So-hwa/Yon-hwa).

  • Título: O Guerreiro da Luz (do original: Joong-Cheon)
  • Gênero: Ação / Aventura / Fantasia / Drama / Romance
  • Duração: 105 min
  • Produção: Nabi Pictures
  • Ano: 2006
  • Idioma: Coreano, Português e Inglês 

​Após a morte de sua esposa, Yi Kwak, um homem com habilidade de ver espíritos, é levado a uma série de caminhos diferentes, onde, em um deles, se torna um soldado real assassino de demônios (Chuh-yong-dae). Certo dia, cai em uma armadilha e, enquanto foge, acaba encontrando abrigo numa espécie de templo que o transporta para o Céu Intermediário, um plano que fica entre o Céu e a Terra, onde as almas dos espíritos permanecem por quarenta e nove dias até a reencarnação. Neste lugar, Yi Kwak reencontra sua amada, que agora é uma guardiã celestial, e seus antigos companheiros do exército, que estão planejando iniciar uma revolução. 

Assista ao trailer abaixo:

O filme é repleto de cenas de lutas com efeitos visuais incríveis, apresentando ao telespectador uma variedade bem grande de cenários onde a história se desenrola, incluindo campos, florestas, riachos, vilarejos e piscinas naturais. Além disso, mostra uma bela arquitetura, típica do continente asiático. Os detalhes enriquecem a sua fotografia, como tapetes de pétalas de rosa sobre o chão, lanternas penduradas nas construções e o tipo de figurino antigo usado pelos personagens.

Algo que chama atenção são as diferenças que parecem ocorrer no gênero do filme, que inicialmente se apresenta como um título de aventura e fantasia, depois inclui elementos dramáticos e, mais tarde, revela um romance por trás da intenção dos diferentes personagens. Soma-se a isso o período durante o qual ele transcorre (924 - Dinastia Shilla) e verificaremos um conjunto de fatos históricos envolvidos na narrativa.

Não apenas os efeitos visuais se destacam, como também o fundo musical e a interpretação dos atores, alguns já conhecidos por atuarem em K-Dramas, como a própria Tae-hee Kim, isso sem falar que a pronúncia coreana é muito bonita e dá de 10 x 0 nas dublagens que foram escolhidas. O telespectador também pode conhecer parte da cultura musical coreana, já que a setlist inclui músicas da região.

Joong-Cheon é um filme fantástico que conta com algumas premiações e indicações que aumentaram ainda mais o seu prestígio, sendo um dos grandes títulos do cinema coreano, tendo sido criado pelos mesmos autores de O Clã das Adagas Voadoras e Herói. Fica a dica e até a próxima!




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta