The Legend of Zelda: Ocarina of Time ainda merece a nossa atenção

Zelda Ocarina of Time é um dos jogos mais memoráveis de todos os tempos e até hoje é lembrado por sua história e trilha sonora emocionante.

09/09/2020 Última edição em 09/09/2020 às 09:10:16

The Legend of Zelda: Ocarina of Time é um daqueles tipos de jogos que irão sobreviver para sempre e que sem sombra de dúvida irá continuar influenciando muitos outros que ainda estão por vir,  pois conseguiu conquistar de um jeito muito especial os corações de muitas pessoas ao redor do mundo inteiro, inclusive deste que vos escreve.

Produzido pela Nintendo e lançado inicialmente em 1998 para o Nintendo 64, The Legend of  Zelda: Ocarina of Time é um clássico jogo de aventura em terceira pessoa que carrega alguns elementos de RPG e leva o jogador até um universo fantástico onde ele ou ela assume o controle de Link, em uma jornada para salvar o mundo e poder ajudar uma princesa que está em apuros, porque Ganondorf,  o principal vilão da série, está tentando se apoderar da Triforce, uma relíquia sagrada que foi deixada na terra de Hyrule pelas 3 deusas Din, Nayru e Farore.

Com esse plano de fundo, e para impedir que a Triforce caia em mãos erradas trazendo desordem e caos sobre o reino de Hyrule, o jogador explora o mundo do jogo começando com um conjunto bem modesto de equipamentos e itens, mas que ao longo do tempo se transformam em um verdadeiro inventário contando com espadas, escudos, arco e flecha, bumerangue, bombas, martelo, estilingue, poções e magias que é possível adquirir pelo caminho ao atravessar dungeons, completar quests e fazer conexões com novos personagens à medida que vai progredindo na história. A diversidade de itens disponíveis possibilita uma boa variedade no gameplay, e aliado aos quebra-cabeças, torna o jogo bastante divertido.

A forma de combate traz o sistema de câmera focalizada, onde a mira fica travada em um adversário e o personagem gira em torno dele, sendo possível alternar entre a seleção de itens durante a luta, esquivar de ataques, fazer acrobacias e atacar de um jeito que sem esse recurso ficaria um pouco complicado. Por outro lado, caso Link esteja cercado por muitos adversários o jogador pode perder um pouco do campo de visão e sofrer danos por conta disso.

Os cenários do jogo são inspirados nas memórias de infância de seu criador, o game designer Shigeru Miyamoto, e permite que o jogador explore florestas, cachoeiras, campos, montanhas, desertos, templos e castelos que apresentam texturas impressionantes para a época. Entretanto, a arte do jogo vai muito além da beleza dos cenários, pois ela explora de um jeito único a trilha sonora que se tornou memorável no mundo dos games trazendo composições de Koji Kondo e Yoshiko Kawamoto.

Um dos itens que Link utiliza, a Ocarina, permite que ele toque melodias que possuem diferentes ações dentro do jogo, influenciando, por exemplo, na abertura de passagens secretas, no clima e até mesmo no senso de humor de alguns personagens como Darunia e Mido. Em Ocarina of Time a música também faz parte das mecânicas de jogo e do enredo interferindo diretamente no gameplay.

Ocarina of Time tem horas mais do que suficientes para prender sua atenção durante um fim de semana e ainda é um título digno de ser jogado, mesmo após ter se passado 22 anos desde o seu lançamento. Com toda certeza é um game que tem muito a oferecer para todos os que buscam por uma aventura divertida e uma história cativante. E para os que preferem uma experiência visual mais caprichada, também podem jogar o remake de Ocarina of Time lançado no ano de 2011 para o Nintendo 3DS, que trouxe gráficos superiores em comparação ao Nintendo 64 e uma experiência diferenciada no console portátil.




1 comentário(s)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta
Snow
1 semana atrás
Mano eu curto muito o game, mas acho que a galera super valoriza muito ele, outros jogos da franquia são melhores, como twilight princess, skyward sword e o mais recente, Breath of the wild.