Nós estamos parados no tempo?

É absolutamente impossível parar o tempo de uma forma literal, mas você já pensou sobre o quão presos ao passado estamos?

01/03/2021 Última edição em 04/03/2021 às 15:13:57

É absolutamente impossível parar o tempo de uma forma literal, mas você já pensou sobre o quão presos ao passado estamos? Mesmo que o tempo não tenha parado, é como se todos tivéssemos, de alguma forma, ficados presos a algo passado. Sejam mais velhos ou mais jovens, todos têm o passado como um elemento muito constante no seu presente.

Pode parecer muito louco ler algo assim por aqui, mas vou tentar me explicar melhor com um exemplo simples:

Provavelmente, nos últimos tempos, você viu ou ouviu falar do filme Godzilla Vs Kong - Um dos grandes lançamentos da indústria cinematográfica para 2021. Mas você sabia que não é a primeira vez que essa grande luta entre duas das maiores criaturas do cinema acontecerá? Godzilla e King Kong já se enfrentaram em 1962, e agora, em 2022, veremos isso acontecendo mais uma vez. É o passado voltando de uma forma gloriosa.

Se você parar para pensar, em toda indústria do entretenimento, vemos o passado como uma referência absoluta. Referências às músicas, aos filmes e às personalidades dos anos 80 são recorrentes em várias produções de Hollywood. Além disso, várias obras recentes, como a aclamada Stranger Things, simplesmente não são ambientadas no nosso tempo, mas sim nos anos 80. Mesmo agora, em 2021, a década de 80 ainda é palco para a ambientação de diversas produções.

Stranger Things.

Também é possível notar que há uma grande valorização de produções do século passado. Star Wars e Karatê Kid, que já são franquias bastante antigas, seguem vivas e sendo extremamente populares mesmo nos dias de hoje. É como se o passado se recusasse a morrer, servindo de ambientação e referência para tudo que é recente, além de ir renovando o que um dia foi popular, para que, de certa forma, continuemos consumindo as mesmas coisas.

No cenário musical, vemos sempre vários novos grandes astros e gêneros entrando em evidência, mas as músicas antigas são quase tão presentes no nosso dia a dia quanto os hits mais novos. Não importa o tanto de novas tecnologias que surgem, o que é antigo ainda consegue se manter relevante. É como se houvesse uma mágica nas coisas do passado, impedindo-as de serem esquecidas.

As crianças de hoje crescem em um presente que se alimenta muito do passado. É até um pouco engraçado pensar que, da mesma forma que uma criança dos anos 90 cresceu assistindo Dragon Ball e Pokémon, os pequenos nascidos na década de 2010 crescem da mesma forma. É obvio que hoje tudo está diferente, mas um resquício do passado sempre se mantém forte em alguma coisa.

Dragon Ball Super.

Há toda uma indústria de produtos retrô hoje em dia. Discos de vinil vendem como não vendiam há anos, jogos antigos são relançados aos montes e cada vez mais pessoas parecem interessadas em carros clássicos. Toda essa onda fez com que surgissem vários carros com um visual inspirado em modelos mais antigos, que discos de vinil voltassem a ser produzidos e que franquias de jogos clássicas, como a série Resident Evil e Mortal Kombat, conseguissem se reerguer apoiando-se muito na nostalgia.

Brincar na rua pode já não ser mais um hábito das crianças de agora, mas no futuro, ainda será cômico ver que a garotada de hoje terá muito em comum com pessoas que tenham 30 ou até 40 anos a mais. No fim, as coisas mais se adaptaram do que necessariamente mudaram. A moda é um exemplo perfeito disso, onde constantemente vemos algo antigo sendo, de alguma maneira, trazido de volta e se tornando popular.

Se, nos anos 70, os olhos de todos brilharam com o Super-Homem dando as caras nos cinemas pela primeira vez, neste ano, todos veremos o personagem de volta na nova versão do filme da Liga da Justiça. São muitos anos entre uma produção e outra, sem dúvida alguma grandes alterações foram feitas, mas de certa forma, o que encantou toda uma geração continua firme, tanto no Super-Homem como em qualquer outra coisa do passado que, de algum jeito, se manteve relevante.

Superman de 1978 e de 2013.

Agora, o que causa esse encanto? Bem, eu acho que isso é completamente relativo, então sinta-se livre para dar sua própria resposta para essa pergunta aqui nos comentários.




2 comentário(s)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta
Eduardo Borges
6 meses atrás
Vivemos em um ciclo infinito tipo o da série Dark hahahaha (risada vilanesca)
Joke
6 meses atrás
Acho que sempre estaremos nesse ciclo. O passado sempre vai estar presente porque é nele que estão as memórias de todos, não tem como vender com precisão calculada algo que não se sabe que retorno irá ter, acredito que seja esse o principal motivo pelo qual a indústria cria filmes, séries, jogos e demais obras com referências ou ambientações do passado, pois ela tem de forma mais palpável o retorno e aceitação do público