Netflix: O Rei Eterno

O que pode ser mais emocionante que viagem à mundos paralelos e romance? Intrigas reais e disputa pelo poder? Imagina então tudo isso misturado. Sim, estamos falando do dorama O REI ETERNO, disponível na NETFLIX.  

01/07/2020 Última edição em 09/07/2020 às 08:20:49

Resenha escrita por: Layla Boy

https://www.facebook.com/layla.rodrigues.1447342


O que pode ser mais emocionante que viagem à mundos paralelos e romance? Intrigas reais e disputa pelo poder? Imagina então tudo isso misturado. Sim, estamos falando do dorama O REI ETERNO, disponível na NETFLIX.

FICHA TÉCNICA

Nome: O Rei: Monarca Eterno

Episódios: 16

Duranção dos Episódios: 1h10 aproximadamente

Tipo: romance/ação

 

RESUMO SEM SPOILER

O meio-irmão, mais velho, não pode ascender ao trono por ser “bastardo”. Então, ele planeja matar o irmão, mas mais do que isso, ele quer um objeto mágico capaz de torná-lo imortal. Em sua sede por poder ele se depara com o pequeno Lee Gon, filho do Rei, que após ver seu pai assassinado, divide o objeto mágico e o destino destes dois protagonistas: o príncipe herdeiro e o príncipe renegado. Tudo isso acontece no Reino da Coreia, um lugar onde não houve a cisão das Coreias e que a Monarquia Parlamentarista reina.

Do outro lado, em uma Coreia do Sul muito parecida com a que conhecemos, temos Jung Tae-eul, uma tenente da República, trabalhando na divisão de crimes e buscando justiça. Ela é uma mulher forte, independente e que não conhece ainda o amor.

Por obra do destino, o já jovem e maduro Lee Gon (agora Rei do Reino da Coreia) e Jung Tae-eul (tenente da República da Coreia do Sul) se encontram no mundo dela e será necessário desvendar os planos ardilosos de Lee Rim (o príncipe bastardo e tio de Lee Gon) e impedir que o mundo como todos conhecem seja destruído.

MINHA OPINIÃO

Os episódios são longos e um pouco cansativos, mas o elenco consegue compensar isso, entregando personagens carismáticos, inclusive o Vilão, protagonizado por Lee Jung-jin, que faz encarna o cara mal.

O romance é pontual, não estraga a trama e não é repetitivo, tem cenas muito “fofas” e também algumas angustiantes, compensando o que parece, no início, a falta de química do casal. Na verdade ao final, dá para sentir muita empatia pelo casal principal, embora isso demore um pouco.

A trama é um pouco difícil de entender no começo, parecendo que é apenas um romance com algum drama no fundo, mas é, na verdade, o contrário. O romance é apenas um detalhe muito adequado a toda uma trama que envolve o telespectador.

A equipe de figurino, maquiagem e ambientação está de parabéns, conseguiram criar uma “Coreia” parecida, mas diferente para tornar o “Reino da Coreia” mais verídico.

Acredito que faltou um pouco mais de profundida aos personagens secundários, que parecem terem ficado largados no final da série. Existe muito tempo para trabalhar tais personagens, mas nada foi efetivamente feito, o que é uma pena.

Por fim, acredito que é um EXCELENTE dorama para ver e rever, tendo uma excelente trama, um romance bem pontual e excelentes locações.




1 comentário(s)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta
Lavinia
1 mês atrás
Tiro