Jogos Indie #4: Hades

Hades, da Super Giant Games, é um roguelike divertido e desafiador que consegue te prender em frente à tela durante horas.

25/03/2021 Última edição em 25/03/2021 às 17:34:56

No ano passado, a Super Giant Games lançou Hades, um jogo premiado na Game Awards 2020 como vencedor da categoria de Melhor Jogo Indie. Já fazia algum tempo que eu queria jogar alguma coisa diferente, então decidi continuar me aventurando no universo dos jogos indies e, para a minha surpresa, descobri que Hades é um rogue-like que consegue te prender durante horas em frente è tela graças a uma taxa de replay incrível.

O interessante sobre os jogos indies é que os estúdios por trás deles possuem mais liberdade para criar e explorar coisas novas, ao contrário da indústria AAA, que é conhecida por seguir com frequência a mesma receita de sucesso durante anos com receio de que uma mudança radical possa colocar em risco um investimento multimilionário.

Já falamos sobre jogos difíceis aqui, mas rogue-like é um gênero bem especial e extremamente desafiador, primeiro porque se caracteriza por um nível de dificuldade acima da média, onde atravessamos labirintos cheios de adversários e armadilhas que surgem em diferentes partes do cenário avançando em nossa direção de maneira simultânea, e para cada derrota sofrida neste tipo de jogo precisamos retornar ao início, isto é, sem contar com save points; e segundo, pela capacidade dos desenvolvedores e designers de conseguirem fazer com que o jogo não se torne cansativo ou repetitivo, e em Hades isso é notável graças à variedade de itens, passagens e adversários que nos dão a sensação de que, a cada vez que uma nova partida começa, algo novo está acontecendo na tela.

Confira abaixo o trailer de Hades:

Em Hades, nós assumimos o papel do personagem Zagreu, filho do deus do submundo, em uma jornada para escapar da dimensão dos mortos, onde começamos no Tártaro e contamos com a ajuda dos outros deuses e deusas do Olimpo, incluindo Afrodite, Ares, Hermes, Eféstos, Atena, Zeus e muitos outros. Ao longo do caminho, nós adquirimos habilidades especiais, coletamos itens, conversamos com personagens mitológicos, como o barqueiro Caronte, e desbloqueamos equipamentos, incluindo um poderoso escudo com uma defesa quase impenetrável, um garfo que podemos lançar contra os inimigos e recuperar de forma instantânea, luvas de combate causadoras de dano, um arco e flecha com flechas intermináveis e direito a disparo múltiplo, uma espada que nos possibilita desferir diferentes combos, entre outros.

Como era de se esperar, o ritmo do jogo é bem acelerado, e não podemos dar bobeira, porque nosso HP vai se tornando mais valioso à medida que vamos chegando cada vez mais longe nas fases, que trazem em sua essência uma visão isométrica, muito presente em jogos de estratégia ou em alguns clássicos de plataforma, onde a câmera é ligeiramente inclinada e posicionada um pouco acima do nível do chão. Os níveis são divididos em setores e cada um fica com as passagens bloqueadas até que todos os adversários que existem nele sejam derrotados, o que, cá entre nós, não é uma tarefa fácil de realizar e se torna mais difícil à medida em que nossa barra de energia vai diminuindo.

Os gráficos são bem legais e lembram um cartoon ou anime cheio de efeitos especiais, com todo tipo de mistura de cores surgindo e desaparecendo a todo momento. As fases também possuem alguns blocos que ora podemos usar para nos proteger de ataques e ora podemos destruir para liberar o caminho, e embora elas sejam muito bem desenhadas, não temos o luxo de ficar admirando as texturas e sprites por muito tempo, pois a inteligência artificial está sempre atenta e partindo para cima sem nos dar um segundo de sossego sequer.

Já a trilha sonora instrumental varia de um ritmo tranquilo até uma levada de rock um pouco mais agressiva e rápida, dependendo de como o combate vai evoluindo, e conta também com diálogos que enriquecem ainda mais o universo do jogo, que acontecem entre diferentes personagens da mitologia grega.

Hades da Super Giant Games foi lançado em 17 de setembro de 2020 e está disponível para diferentes plataformas, incluindo Windows, macOS e Nintendo Switch. É um jogo que, sem sombra de dúvidas, merece a atenção de qualquer um que adore desafios repletos de muita ação. Na Steam, é possível adquirir o jogo por R$ 47,79.




1 comentário(s)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta
Joke
7 meses atrás
Pretendo jogar, a arte desse game é linda e pelo que vi algumas pessoas que jogaram comentando, apesar de difícil e desafiador, as mortes não são tão punitivas