Indie vs AAA: prós e contras

Na indústria dos games nós costumamos classificar os estúdios em dois segmentos diferentes, mas que ao mesmo tempo possuem algumas semelhanças entre si. São eles indie e AAA. Conheça os prós e os contras.

09/11/2020 Última edição em 09/11/2020 às 08:32:24

Na indústria dos games nós costumamos classificar os estúdios em dois segmentos diferentes, mas que ao mesmo tempo possuem algumas semelhanças entre si. Estes dois segmentos vêm impactando o mercado de jogos nos últimos anos de maneira notável e a fragilidade de um é a força do outro. Estamos falando da indústria de jogos independentes e a de grandes produções que chegaram bem próximo do cinema.

The Legend of Zelda: Breath of Wild

Os estúdios indies são aqueles estúdios formados por equipes pequenas e que possuem um orçamento menor para investirem em um novo projeto de jogo, ao contrário de grandes produtoras como a Capcom, a Blizzard ou a Konami que estão há anos no mercado e dispõe de milhões de dólares para criar um novo game. E ser independente tem algumas vantagens e desvantagens. A maior vantagem é a possibilidade de inovar bem mais no gameplay e experimentar várias coisas diferentes sem se preocupar tanto assim caso algo dê errado e o jogo não seja um sucesso, porque diferente das grandes produtoras, se o jogo não for bem sucedido após o lançamento, os efeitos não vão ser tão ruins como seria no caso de um estúdio maior. Estúdios maiores possuem um custo mais elevado, têm centenas, às vezes milhares de funcionários para pagar e uma reputação a zelar para não perder espaço frente as concorrentes e a credibilidade perante os olhos dos jogadores.

Se pegarmos como exemplo a Rockstar, dona de franquias como GTA, L.A Noire e Red Dead Redemption, imagine só como não seria catastrófico caso um novo GTA fosse lançado e ninguém tivesse o interesse de comprar e jogar. Para produzir um jogo desses estamos falando de investimentos na casa dos milhões, e um erro dessa magnitude além de provavelmente acarretar demissão em massa poderia levar o estúdio à falência.

A desvantagem dos estúdios independentes é que como o orçamento e a equipe são menores, é comum que uma única pessoa precise desempenhar várias funções ao mesmo tempo, gerando uma certa sobrecarga, como por exemplo, o designer além de projetar a definição do jogo em si também poderia ficar responsável pelo marketing e a divulgação do jogo ou o artista também atuar como o programador para implementar as mecânicas e a inteligência artificial. Já a falta de recursos como dubladores e músicos exige uma abordagem diferente, como adquirir a trilha sonora em uma Asset Store por um preço mais barato do que sairia produzir uma própria ou então contratar músicos independentes. Dependendo do tamanho do game pode-se levar muito tempo para dar vida à obra e não raras vezes o estúdio precisa de apoio de terceiros para publicar o jogo em alguma plataforma onde ganhe visibilidade, embora nos dias de hoje as coisas estejam mais simples do que antigamente.

Assassin's Creed 4: Black Flag

No quesito inovação um estúdio indie pode explorar mares não mapeados à vontade, simplesmente porque se algo não sair como o planejado não será tão custoso jogar o projeto fora e recomeçar outra vez. Essa liberdade tem revelado o grande potencial que a indústria indie tem para lançar jogos incríveis dos mais diferentes estilos, sendo talvez o mais notável, o gênero de plataforma com resolução de quebra-cabeças, como temos mencionado por aqui ultimamente.

Por outro lado, quando um estúdio grande se atreve a mudar a sua abordagem, principalmente quando se trata de alterar algum traço de uma série de sucesso que nasceu nos anos 80 ou 90, como é o caso de Resident Evil, Castlevania e Silent Hill, o resultado pode não ficar tão bom assim e muito da essência dos primeiros títulos podem se perder, ainda mais se os criadores originais daquelas séries não estiverem mais à frente do seu desenvolvimento. Isso nos deixa com a impressão de que essas séries estão perdendo um pouco do seu lado artístico e passando a focar em uma abordagem mais comercial.

A principal diferença entre a indústria independente e a de games AAA ou simplesmente triple A (como é conhecida) é a quantidade e a qualidade de recursos que dispõe para produção dos seus jogos. A triple A continua fazendo melhorias nos gráficos para que fiquem cada vez mais realistas e na jogabilidade para que a experiência de imersão se torne ainda maior, além de explorar o avanço no hardware para remover telas de carregamento e incorporar recursos áudio 3D, ray tracing e haptic feedback que chegam mais poderosos do que nunca nessa nova geração. Contudo, todo esse poder tem um custo! E aqui está outra diferença entre os dois seguimentos.

Enquanto no universo indie você consegue jogos de excelente qualidade por um preço bastante acessível e, na maioria das vezes, com direito a fazer download de uma demonstração de graça para experimentar antes de adquirir o jogo completo, os jogos na indústria AAA vem se tornando caros de uns tempos pra cá, algo que você já deve ter reparado se tiver o hábito de acompanhar a evolução dos consoles ao longo das gerações.

PlayStation 5 e Xbox Series X

O novo PlayStation 5 chega ao mercado custando algo em torno de R$ 5.000 já na pré-venda e o Xbox Series X não fica pra trás. Já os lançamentos de jogos estão chegando na faixa dos R$ 350, o que se for colocar na balança pode ficar um pouco salgado dependendo do estilo de jogador ou jogadora que você é e da quantidade de acessórios que costuma comprar para o console, como joystick extra, headset etc.

Minecraft

Indie ou triple A: qual das duas é melhor? Não se trata de qual é a melhor, mas sim o que você está buscando experimentar em um determinado momento. A verdade é que as duas indústrias têm muito a oferecer e a aprender uma com a outra, e cada uma possui seus prós e contras. Já vimos exemplos de jogos indies que fizeram tanto sucesso que nem os classificamos mais desta forma, como é o caso de Minecraft, que foi comprado pela Microsoft por US$ 2.5 bilhões, o que mostra que as produtoras maiores estão sempre de olho no que os estúdios menores estão construindo e que também reconhecem que estes são capazes de produzir algo de grande valor.

E quanto a você? Prefere os jogos indies ou AAA?




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta