História da Tec Toy

Confira um pouco da história da TecToy.

30/03/2021 Última edição em 30/03/2021 às 11:09:51

Quem não se lembra da TecToy?
Muita gente se confunde, acreditando que a TecToy é uma marca da SEGA, subsidiárias ou algo do tipo. Mas não é nada disso, a TecToy e a SEGA são parceiras desde o fim da década de 80.

A história começa em 1975, com o argentino Daniel Dazcal, que veio com intuito de abrir uma fábrica da Sharp no Brasil. Com muitas novidades da época, teve uma ideia de mexer com brinquedos eletrônicos, mercado que ainda era pequeno no Brasil, e com isso, ele recebeu uma proposta de um investidor para começar do zero. Daniel, nessa época, controlava a Evadin, que era uma marca que fabricava rádios e produtos da Mitsubishi. Em 18 de setembro de 1987, nasce a TecToy.

Tec – Tecnologia
Toy – Brinquedo

No início, ainda não tinha vídeogame, mas talentos foram se somando à marca para ajudar em seu crescimento. Um deles foi Stefano Arnhold, que deixou a Sharp no fim do ano de 1987 e foi para TecToy como diretor de Marketing.

Os primeiros produtos demoraram muito para sair. O primeiro foi a pistola Zillion, que era um brinquedo tipo laser tag que, quando acertava o alvo, disparava um alarme. O segundo produto foi outro clássico, o Pense Bem, que misturava atividades educativas com diversão.

       

Em 1989, é lançado o primeiro videogame da marca, o Master System. A TecToy investiu pesado em comerciais na TV e revistas de games e ainda tinha um programa próprio, que se chamava Master Dicas, apresentado por uma pessoa que acho que todos devem conhecer, Rodrigo Faro, tinha segmentos com dicas e truques no Vídeo Show, além de outro programa de TV Play Game apresentado pelo Gugu.

Master System teve alguns jogos, como Mônica no Castelo do Dragão, Chapolin versus Drácula, Geraldinho, TV Colosso, entre outros.

Em 1993, nasce a primeira rival da TecToy, a Playtronic, que era a união da Gradiente e Estrela. Nesse meio tempo, muitas coisas aconteceram, algumas quedas. E, no ano de 2000, Lourival Kiçula foi o responsável para reestruturar os negócios da TecToy, causando demissão de muita gente, mudando a fábrica de lugar e acabando com vários produtos. Com isso, a TecToy lança alguns produtos meio diferentes, como um Karaokê com mídia digital, e fez parceria com Silvio Santos, lançando o Show do Milhão e Qual é a Música para o Mega Drive.

A TecToy teve que repensar, pois, em 2001, a SEGA abandona o mercado de consoles, tendo que pensar em outros eletrônicos e relançamentos, como DVD Player, passando para Blue Rays, Micro System e MP3 Player. Em 2004, estabelece uma parceria com a Level Up Games e cria as divisões digital e mobile para desenvolver gamers para vários setores. Em 2007, lança uma nova logo. Ainda nesse ano, teve o console no Brasil ZEEBO, que tinha alguns jogos como FIFA, Need for Speed Carbon e Resident Evil 4 (que Jesus nos ajuda, Deus nos acuda... era um gráfico que pelo amor de Deus). E em 2017, comemorando os 30 anos, teve o relançamento do nosso querido e tão amado MEGA DRIVE e alguns outros brinquedos.

Hoje, a TecToy é uma empresa de capital fechado, fora da bolsa de valores depois de alguns anos operando, por causa de alguns altos custos que teve para manter as operações. Ela investe hoje na nostalgia, chegou a relançar o Pense Bem, tem os direitos de fabricar o Atari Flashback e ainda lança várias versões do Master System, como o Master System Evolution com 132 jogos na memória, o Master System Plug & Play e o Master System Portátil e, além disso, vende camisetas oficiais da SEGA.




1 comentário(s)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta
Las Noches
3 semanas atrás
Amo a empresa!