Preparou, apontou, chutou e é GOOOLLLL!

A história de Captain Tsubasa, sob a ótica do redator Hero Avan.

31/05/2019 Última edição em 31/05/2019 às 15:04:34

E aí pessoal, tudo bem com todos vocês? Vamos para um artigo de anime, com cara brasileira. Qual é o esporte denominado de “paixão nacional” pela nação brasileira? Sabem responder essa? Acredito que sim, não é mesmo?! É o futebol. Não só em nosso país, como em boa parte do mundo, o futebol atrai torcedores fanáticos, que elegem um time para expressar seu amor e vibrações na hora do almejado gol (a meta do jogo). Vocês acreditariam, se eu escrevesse aqui, que existe um torcedor de futebol fanático, lá do outro lado do mundo, no Japão? Pois bem, ele existe, e o nome dele é Takahashi Yoichi. Mas o mais curioso dessa história é que ele idolatra um time brasileiro, o São Paulo Futebol Clube. O senhor Takahashi é um famoso mangaká e criador de um dos ícones do futebol (ao menos na ficção) no Japão (e porque não dizer, em todo o mundo): o mangá/anime Captain Tsubasa. Será justamente sobre esse mangá/anime que irei dissertar para vocês, “torcida brasileira”.  

O simpático, e lendário, mangaká Takahashi Yoichi 

Tudo começou no ano de 1981, em um projeto de Takahashi que visava difundir o esporte, que tanto ama, em seu país. As publicações de Captain Tsubasa foram feitas na Weekly Shōnen Jump, revista semanal. O primeiro arco do mangá fora publicado de 1981 até 1988, sendo que o anime estreou nas telas japonesas no ano de 1983. Com a ajuda da Associação Japonesa de Futebol, que patrocinou a produção do anime, o projeto alcançou o esperado e uma legião de fãs começaram a ver o futebol de maneira diferente no Japão. A história de Captain Tsubasa gira em torno de Tsubasa Ozora, uma criança que tem como sua melhor amiga uma bola de futebol (que inclusive salvou sua vida, quando um caminhão o atropelou quando tinha apenas um ano e meio de vida)

Cena do atropelamento de Tsubasa, no anime de 1983

Nosso protagonista é uma criança excêntrica, que gosta de futebol, apesar do esporte não fazer muito sucesso no seu país. Ao se mudar para a cidade de Nankatsu, na província de Oita, finalmente Tsubasa conhece outras crianças que gostam de jogar futebol. Inicialmente, ao sair pelas ruas para conhecer a cidade, ele avista o grande goleiro Wakabayashi Genzo, que está travando uma batalha para ficar com um dos campos da cidade. Mesmo possuindo um campo oficial, por ser da famosa escola Shutetsu, Wakabayashi queria ganhar o campo para seu time reserva treinar. Para isso, ele defende o gol dos capitães dos times esportivos da escola Nankatsu (handball, tênis, basquete, baseball, etc.), que não conseguem marcar o precioso gol e liberar o campo para o time Nankatsu. Vendo tudo aquilo acontecer, o jovem Tsubasa resolve desafiar o goleiro, mas antes vai conhecer o capitão da equipe de futebol da Nankatsu, Ryo Ishizaki. Eles sobem em uma montanha, e Ishizaki indica aonde fica a casa de Wakabayshi. Tsubasa mete um bico na bola, que cai direto nos braços de Wakabayashi, o qual se espanta e indica ao seu professor Mikami Tatsuo que a bola veio parar em suas mãos em um chute que veio da montanha (profunda distância até a casa desse importante personagem, diga-se de passagem) 

Chute de Tsubasa, direto da montanha para a casa de Genzo 

O objetivo de Tsubasa era desafiar Genzo, mas ele impressionou tanto seu primeiro rival, quanto o seu futuro tutor Roberto Hongo. Durante o percurso até o campo de futebol, Tsubasa e Genzo se cruzam, e para tirar a prova, o goleiro manda um chute em direção ao protagonista, que a desvia para cima e, de primeira, manda um canhão por debaixo de um ônibus que estava passando pela rua, ao que o goleiro segura com muita dificuldade a bola chutada (agora impressionando o treinador Mikami). 

Cena do chute debaixo do ônibus 

Já no campo de futebol, os dois se enfrentam, porém, Wakabayshi escala o time reserva para impedir Tsubasa de chegar até a meta. Tudo isso em vão, visto que o jovem futebolista dribla todo o time e chuta cara a cara com o defensor. O goleiro gênio manda a bola para escanteio, contudo, muito empolgado, Roberto manda um chute em direção a Tsubasa e Genzo, para continuar a batalha, que se encerra com um gol de peixinho do protagonista (e com o goleiro machucado, pois bateu a cabeça contra a trave). Daí em diante, Tsubasa se matricula na escola Nankatsu e começa suas aventuras com o seu desastrado e engraçado amigo Ishizaki. No time da escola, encontra muita dificuldade, visto que todos são pernas de pau, com exceção do garoto prodígio. Com auxílio de Roberto, ex-camisa 10 da seleção brasileira, aposentado devido ao descolamento de sua retina, fato que aconteceu no último jogo oficial que disputou (quando se chocou com um adversário, ao cabecear a cabeça desse). Nos jogos escolares da cidade de Nankatasu, conhecemos, também, outro personagem importante da série Misaki Taro, que forma a dupla de ouro com Tsubasa e um fantástico meio-campista (excelente domínio de bola, passes precisos, drible, chutes precisos). Além desse fantástico trio, somos apresentados a Sanae Nakazawa (futura esposa de Tsubasa), Manabu Okawa (futuro médico esportivo), Urabe Hanji, Izawa Mamoru, Takasugi Shingo, Kisugi Teppei, Taki Hajime. Após essa fase dos jogos entre as escolas da cidade, temos a fase da seleção de Nankatsu que disputa os regionais para se classificar para a disputa escolar nacional.  

Seleção escolar da cidade de Nankatsu 

Nessa fase, o goleirão Wakabayashi está machucado e é substituído em alguns jogos pelo goleiro Morizaki Yuzo (frangueiro, que raramente faz defesas difíceis, sinceramente). Também conhecemos o antagonista da série, Hyuga Kojiro, e seu time Meiwa FC, treinado pelo Kira Kozo (ex-jogador da seleção japonesa de futebol). Existe uma grande diferença entre Tsubasa e Hyuga. O protagonista utiliza de habilidade e maestria para fazer suas jogadas, já o antagonista utiliza da força bruta para alcançar a meta adversária. A história de vida de Hyuga é muito bonita, ele cuida de sua família (mãe e irmãos), após o falecimento do seu pai. Ele trabalha para sustentá-los, fazendo diversos bicos pela cidade de Saitama (distrito de Saitama) e sonha em conseguir uma bolsa de estudos no colegial para fazer o que mais gosta na vida (jogar futebol) e dar melhores condições para sua família. Por esse motivo, a sua visão sobre o futebol é séria e rígida, diferente do Tsubasa que joga por amor e diversão.

Outros personagens vão marcando presença, no desenrolar do anime, como Wakashimazu Ken (goleiro karateka), Jun Misugi (o gênio nato do futebol), os irmãos Tachibana (Kazuo Tachibana e Masao Tachibana do futebol acrobático), Matsuyama Hikaru (do futebol em equipe, com impressionante sincronização), Takeshi Sawada (forma a dupla fantástica com Hyuga), Jito Hiroshi (zagueiro de porte físico impressionante), Shun Nitta (atacante ágil e com chute forte), e os personagens estrangeiros, Karl Heinz Schneider (o imperador alemão), Gino Hernandez (mão direita de ouro), Juan Diaz (o habilidoso e genial meio-campista argentino),  entre tantos outros. Aos poucos o anime vai se desenvolvendo e com a evolução dos personagens aparecem as famosas técnicas, como o Drive Shoot do Tsubasa, o Tiger Shoot do Hyuga, o Eagle Shoot do Matsuyama, Fire Shoot do Schneider, entre outros.  

O primeiro Drive Shoot a gente nunca esquece

Aqui no Brasil a série ficou marcada pelo nome Super Campeões e a versão que foi passada na Rede Manchete não é essa que falei acima. Nosso Super Campeões, no Japão, é o Captain Tsubasa J de 1994, uma das 4 versões de Captain Tsubasa transformadas em anime. Especificamente nessa versão, vemos traços diferentes, uma nova saga e alguns novos personagens, como o icônico Aoi Shingo (meio-campista que se espelha no Tsubasa para se tornar jogador de futebol profissional e que joga no Internazionale de Milano, na série). Essa saga nova, que conta como foram as classificatórias asiáticas para a Copa do Mundo, tem um fascinante enredo e mostra as dificuldades particulares dos nossos amados jogadores (Misaki, Hyuga, Shingo, Ishizaki, Wakashimazu, etc.). Vale muito a pena conferir, principalmente a versão dublada da Manchete, que conta com uma equipe de dubladores magnífica e uma tradução marcante e cômica.

Também temos as versões, Captain Tsubasa: Road to 2002 de 2001, que conta um pouco mais sobre a fase do Tsubasa no São Paulo, no Barcelona e as classificatórias para a copa do mundo. E atualmente, o mais novo anime, Captain Tsubasa 2018 lançado em 2 de abril de 2018 se encerrou dia 1 de abril de 2019 (mês passado). Esse novo anime está sendo transmitido dublado, no Cartoon Network brasileiro. Temos algumas diferenças nesse anime, como em todos, de traços e acréscimos na história, mas, particularmente, gostei muito dessa versão, até mais que a Road to 2002. O anime tem muita qualidade (o animador estava inspirado quando se dedicou a esse projeto), foco no enredo e, de maneira cativante, soube explorar os detalhes (mesmo excêntricos) dos personagens e suas habilidades. Considerei um pecado não terem chegado no arco da copa do mundo, tão almejado pelos fãs da franquia. 

Além de tudo isso, existem 4 filmes (Captain Tsubasa: Europe Daikessen, 1985; Captain Tsubasa: Ayaushi, Zen Nippon Jr., 1985; Captain Tsubasa: Asu ni Mukatte Hashire, 1986; Captain Tsubasa: Sekai Daikessen, Jr. World Cup, 1986) e 2 OVA's (Shin Captain Tsubasa, 1990; Holland Youth, 1994), que não possuem legendas oficiais (porém há traduções de fansubs na internet), para quem quiser apreciar mais um pouco da história do promissor Tsubasa Ozora.

O mangá conta com vários arcos (Captain Tsubasa, 1981; Captain Tsubasa: World Youth, 1994; Captain Tsubasa: Road to 2002, 2001; Captain Tsubasa: Golden-23, 2005; Captain Tsubasa: Kaigai Gekito Hen in Calcio, 2009; Captain Tsubasa: Kaigai Gekito Hen En La Liga, 2010; Captain Tsubasa: Rising Sun, 2013 até o momento), porém, nenhum traduzido oficialmente no Brasil (temos um fansub que traduz a primeira versão do mangá).  

A turma de Captain Tsubasa 2018

A qualidade do soundtrack do anime, na minha visão, é excepcional em todas as versões da franquia. Até hoje Moete Hero, que foi composta em 1983 pelo falecido artista J-Pop Hiroyuki Okita, é uma das minhas músicas de anime predileta (inclusive ganhou novas versões para o encerramento de Captain Tsubasa 2018, destaque para a versão na voz da artista e cantora Yuuko Sanpei). Em todo o mangá/anime de Captain Tsubasa há homenagem aos grandes nomes do futebol, como o Tostão (Roberto Hongo), Maradona (Juan Diaz), Karl-Heinz Rummenigge (Karl Heinz Scheneider), Rivaldo (Rivaul), Emmanuel Petit (Elle Sid Pierre), entre outros. 

Juan Diaz e Diego Maradona (qualquer semelhança é mera homenagem)

Outra onda de sucesso foram os jogos da franquia Captain Tsubasa. A mistura de RPG em jogo de futebol fazem de cada jogo uma fantástica experiência pelo mundo do jovem Tsubasa Ozora. Em 1988 foi lançado, pela Tecmo, para Famicom, o jogo Captain Tsubasa (FC), um marco nos jogos esportivos por estrear o gênero RPG Esportes de Futebol. Em 1990, ainda para Famicom, veio a sequência, Captain Tsubasa II: Super Striker. Para Super Famicom, em 1992 foi lançada a sequência com o nome Captain Tsubasa III: Kotei no Chosen. Seguindo a onda de sucesso, mais um game, em 1993, titulado Captain Tsubasa IV: Pro no Rival-tachi. Abaixo vou deixar uma lista dos games, ano e plataforma que foram lançados (pois foram muitos jogos nesse estilo, estreando ano após ano)

  • 1988 
    Captain Tsubasa (FC) 
    Famicom 
  • 1990 
    Captain Tsubasa II: Super Striker 
    Famicom 
  • 1992 
    Captain Tsubasa III: Kotei no Chosen 
    Super Famicom
  • 1993 
    Captain Tsubasa IV: Pro no Rival-tachi 
    Super Famicom 
  • 1994 
    Captain Tsubasa V: Hasha no Shogo Campione (SFC) 
    Super Famicom 
  • 1995 
    Captain Tsubasa J: The Way to World Youth 
    Super Famicom 
  • 1992 
    Captain Tsubasa VS 
    Game Boy 
  • 1995 
    Captain Tsubasa J: Zenkoku Seiha e no Chosen 
    Game Boy 
  • 1994 
    Captain Tsubasa (MCD) 
    Sega Mega CD 
  • 1995 
    Captain Tsubasa J: Get in the Tomorrow 
    PlayStation 
  • 2002 
    Captain Tsubasa: Aratanaru Densetsu Josho 
    PlayStation 
  • 2006 
    Captain Tsubasa (PS2) 
    PlayStation 2
  • 2002 
    Captain Tsubasa: Eiko no Kiseki 
    Game Boy Advanced 
  • 2002 
    Captain Tsubasa: Ogon Sedai no Chosen 
    GameCube 
  • 2003 
    Captain Tsubasa: Jikkyo Typing 
    PC 
  • 2006 
    Captain Tsubasa: Nankatsu vs Toho 
    Mobile Devices 
  • 2008 
    Captain Tsubasa Mini-Game 
    Mobile Devices 
  • 2008 
    Captain Tsubasa Mini Game SGGK 
    Mobile Devices 
  • 2008 
    Captain Tsubasa Hyuga Puzzle 
    Mobile Devices
  • 2009 
    Captain Tsubasa: Golden-23 - Asia Gekito Hen 
    Mobile Devices 
  • 2010 
    Captain Tsubasa: Gekito no Kiseki 
    Nintendo DS 
  • 2011 
    Captain Tsubasa: Tsukuro Dream Team 
    Mobile Devices 
  • 2017 
    Captain Tsubasa: Tatakae Dream Team 
    Android/iOS 
  • 2018 
    Captain Tsubasa ZERO - Kimero! Miracle Shot 
    Android/iOS 

O primeiro game, para Famicom, de muitos que vieram posteriormente

Esse é o primeiro de Super Famicom, e o terceiro da franquia 

Esse já é de uma geração um pouco mais contemporânea, para Playstation

O jogo de Game Boy Advanced, também bastante atual

Uma relíquia, a capa do jogo de PC do Captain Tsubasa

Essa aqui é a sensação do momento, e o último jogo de Captain Tsubasa que joguei, para Android e iOS

E o game mais novo da franquia, Captain Tsubasa Zero para Android e iOS, com os personagens de Captain Tsubasa 2018 

Uma curiosidade, para fechar esse especial, é que Yoichi Takahashi criou outro mangá/anime, que é conhecido dos brasileiros, o cômico Hungry Hearts: Wild Striker (que passou no Brasil pela extinta Animax). Esse anime é totalmente diferente do Captain Tsubasa e possui história mais adulta, e um enredo descontraído (quem não assistiu, não perca a oportunidade, é muito engraçado).  

Hungry Heart: Wild Striker, e seus personagens principais

É isso pessoal! Fica o meu agradecimento aos queridos leitores. Até a próxima. Arigato Gozaimasu! 




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta