Da Série Clássico: FULLMETAL ALCHEMIST

Um pouco de um clássico que faz você grudar os olhos na telinha, ficar atento aos diálogos todos bem elaborados e acreditar que de fato existe uma lei da troca equivalente!

28/09/2017 Última edição em 28/09/2017 às 22:08:47

Ah, os clássicos... Você achou que eu ia deixar passar este mês de setembro, mas você errou! Errou! Vamos falar de clássico sim e se reclamar vamos falar mais ainda!

Então vamos lá? Fullmetal Alchemist (Hagane no Renkinjutsushi).

A primeira vez que eu vi Fullmetal Alchemist foi por acaso, eu estava a toa na internet e algum sugeriu este anime para eu ver. Foi amor a primeira vista. Talvez você não saiba o que é amor a primeira vista, mas este tipo de amor ele é impactante e inesquecível.

Eu me apaixonei imediatamente pelos irmãos Elric, eles tinha um trauma, tinham coragem, tinham determinação e o mais importante, ELES TINHAM ALQUIMIA. É certo que é um pouco exagerado o tipo de desenvolvimento de alquimia, mas os contextos básicos e as teorias básicas estão ali, logo, claramente eu AMEI.

Mas não vamos ficar só no lenga-lenga, passemos para os dados, ok?

Primeiramente o mangá é incrível e vale a penas ser lido. Os traços são muito bons e os diálogos bem explorados. Foi escrito pela maravilhosa Hiromu Arakawa, que soube desenvolver de maneira soberba o enredo.

É estilo shonen, mas qualquer garota se apaixonaria pela história, que embora não tenha romances explícitos, soube trabalhar os relacionamentos dos personagens de maneira a tornar tudo tão pessoal que é impossível não se emocionar com algumas situações.

O mangá possui 54 volumes.

O primeiro anime foi Fullmetal Alchemist (51 episódios e exibido de 4 de outubro de 2003 a 2 de outubro de 2004) e, infelizmente como o desenvolvimento do anime foi muito mais rápido que a produção do mangá teve uma finalização diferente da do mangá. Não dá para deixar de dizer que o primeiro anime tem excelentes aberturas e encerramentos, acaba dando margem para filmes e ainda abriu as portas para a onde de fãs que, desesperados para conhecer o final “verdadeiro”, passaram a ler o mangá.

Por fim veio o segundo anime de Fullmetal Alchemist, conhecido como Fullmetal Alchemist: Brotherhood (64 episódios + 4 OVA’s e exibido de 5 de abril de 2009 a 4 de julho de 2010), que segue com FIDELIDADE o mangá, que finalizado, deu a linha do anime. É um anime “nostálgico” para os que leram o mangá e assistiram o primeiro anime, possuem músicas maravilhosas e cenas que todos os fãs esperavam ver na telinha.

Vamos falar sobre a história então, porque lembrar é “amar”.

Edward e Alphonse Elric são dois irmãos procurando a lendária pedra filosofal, um objeto poderoso que poderia restaurar seus corpos como eram, uma vez que na infância os dois, tentando trazer sua mãe de volta a vida cometem um PECADO CAPITAL e tentam quebrar as regras da alquimia. Alguns dias depois da tentativa de trazer sua mãe de volta e após perderem partes do seu corpo, um alquimista chamado Roy Mustang visita os irmãos Elric e propõe que Edward se torne um membro do Estado Militar de Amestris em troca de mais materiais de pesquisa para que eles possam encontrar uma maneira de recuperar seus corpos. Após isso, a perna esquerda e o braço direito de Edward são substituídos por um automail (prótese metálica), construídas por sua amiga Winry Rockbell e sua avó Pinako.

Edward, então se torna um Alquimista Federal. Ao se tornar um Alquimista Federal, ele passa a ter acesso aos vastos recursos disponíveis àqueles que exercem o cargo, porém, sem pré que convocado pelo exército ele deve responder a este chamado e lutar por seu país, se solicitado.

Mesmo assim, os irmãos partem em uma busca pela Pedra Filosofal como um meio de restaurar seus corpos. Ao longo de sua jornada, eles encontram aliados e inimigos, dentre eles um homem conhecido como Scar, um dos poucos sobreviventes de Ishbal, que busca vingança contra os Alquimistas Federais pela destruição de sua raça; encontram ainda homúnculos, um grupo de criaturas parecidas com humanos que carregam pedaços da Pedra Filosofal dentro deles e que por isso tem a capacidade de sobreviver a quase qualquer dano (regeneram).

À medida que a história progride, Edward e Alphonse descobrem que foram os homúnculos, que criaram e, secretamente, controlaram o Estado Militar de Amestris. Os homúnculos e grande parte dos oficiais de alta patente militar são comandados por de trás das cortinas pelo criador dos homúnculos, um homem conhecido simplesmente como "Pai”, que ganhou a imortalidade através da Pedra Filosofal. Ele planeja usar Amestris como um círculo de transmutação gigante, a fim de transmutar todo o país por razões desconhecidas pelos Elric. Quando Edward e Alphonse descobrem os planos de Pai, eles, juntamente com outros membros do Estado Militar, partem para derrotá-lo. Mas este plano pode não ser tão eficiente quanto eles pensam!

O resto fica para você lembrar caso tenha assistido e para você descobrir caso não tenha assistido.

Bom, não vou falar dos personagens todos, somente de 3 se vocês me permitem.

Primeiro vou falar do maravilhoso e incrível e totalmente sem noção CAPITÃO ROY MUSTANG, sim ele mesmo. O cara que nos fez chorar e rir, que tem ideias toscas, mas a verdade é que quer proteger aqueles que estão abaixo dele e que não deixam seus subordinados sozinhos e desamparados. Aquele que sabe honrar uma amizade e que é fiel. E cá entre nós, ele é um grande estrategista. Com toda certeza você pensa que ele é mulherengo, que não presta, que tá sempre “brisando”, mas a verdade é que suas habilidades são insuperáveis, com o poder de dominar o fogo a seu favor, o Alquimista das Chamas sozinho matou um humunculo (Luxuria) e só não deu cabo da Inveja porque foi impedido pela sua subordinada. Aliás, ele foi o único que não sucumbiu ao desejo de realizar o PECADO de transmutar humanos e por isso, podemos dizer que foi o único que se manteve firme.

 

Seguidamente vamos falar de ALPHONSE ELRIC, o garoto da armadura, que é sempre confundido com o “alquimista de ferro”. A verdade é que Alphonse é uma criança, que vai crescendo na durante o anime, mas mesmo assim, sentimos toda a sua dor, de ser uma armadura, não podendo comer, não podendo dormir, não sentindo dor e não tendo qualquer esperança de se tornar humano novamente. A verdade que ele é o único capaz de atuar o gênio difícil do seu irmão, mas também, ele é o único a entender o quanto a dor da perda de seu irmão.

E por fim, vamos falar deste BAIXINHÃO, MENOR QUE UM GRÃO DE FEIJÃO, vamos falar de EDWARD ELRIC. Ele é um rapaz estourado, que odeia leite e que tem muita opinião sobre tudo. Ele não concorda com os adultos a sua volta e mesmo sendo uma criança que vai crescendo durante a série, odeia se ver como uma criança, mas a verdade é que em muitos momentos ele se comporta como uma criança. A dor da perda é muito traumatizando para ele que leva consigo a culpa da perda do corpo do seu irmão. Não é de se esquecer que as habilidades e inteligência de Edward são surpreendentes, assim como sua habilidade em lutar e o desenvolvimento que tem durante as lutas. Mas não só isso, ele trás dentro de si uma chama, uma determinação que não pode ser barrada.

E é isso, temos aqui um pouco de tudo sobre Fullmetal Alchemist.

Não fique bravo se não falei do seu personagem preferido, eu precisaria de muito espaço para fazer isso, ademais, cá entre nós, o anime é muito maior do que qualquer texto que eu pudesse colocar aqui.

Mas o mais importante é lembrar que FULLMETAL ALCHEMIST é um clássico e você não pode discordar disso!

 




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta