Após incêndio em Notre-Dame, Ubisoft oferece Assassin’s Creed: Unity de graça

Jogo tem a catedral em detalhes para ser explorada por dentro e por fora.

18/04/2019 Última edição em 18/04/2019 às 07:30:30

A Catedral de Notre-Dame é um dos principais pontos turísticos da França e foi parcialmente destruída por um incêndio na última segunda-feira (15). Isso inspirou a Ubisoft a promover uma homenagem a essa histórica igreja, ao mesmo tempo em que se envolve mais diretamente com o caso, mostrando prontidão, audácia, inteligência e conseguindo uma imagem solidária perante o público, e isso é muito legal mesmo! Digo isso porque ela resolveu disponibilizar o jogo Asssassin’s Creed: Unity gratuitamente por um breve período de tempo aos gamers de PC.

Esse título foi lançado em 2014 para PlayStation 4, PlayStation 3, Xbox 360, Xbox One, Windows e Wii U. Ele tem a "revolução francesa" como cenário e possui até hoje uma das renderizações 3D mais impressionantes da famosa catedral, agora ainda mais famosa. Se você se interessou pela ação da Ubisoft e deseja jogar ou rememorar esse magnífico jogo gratuitamente, é só fazer login ou criar uma conta no Uplay e aproveitar o jogo no seu computador. Lembrando que essa "promoção" vai até o dia 25 de abril.

Mensagem da Ubisoft sobre essa ação

A reconstrução da catedral já começou a ser planejada e, segundo o GPS World, pode até usar o próprio jogo como referência para a restauração. Isso porque em Unity é possível entrar e escalar o edifício em uma espécie de modelo tridimensional interativo. (Via Jovem Nerd)

A Catedral de Notre-Dame é um dos principais cartões postais de Paris, acolhendo cerca de 13 milhões de visitantes todos os anos. A construção feita do século XII traça um panorama da arquitetura medieval-gótica da época, incorporando também elementos românicos em sua estética.

Uma curiosidade:

O importante monumento quase foi demolido no século XIX. Nessa época, Notre-Dame havia passado por anos difíceis, sendo pilhada na revolução francesa e usada até como depósito durante guerras. Foi aí que surgiu a ideia de demolir a basílica e usar as pedras para a construção de pontes em Paris.

O que salvou a catedral foi o romance “Notre-Dame de Paris”, publicado por Victor Hugo em 1831. O livro tinha a igreja como personagem principal e fez um sucesso retumbante — o que irritou o Vaticano e gerou comoção pela permanência de Notre-Dame. Depois do sucesso da história de Quasimodo, a França propôs um ambicioso processo de restauração para a igreja que se tornou o maior ponto turístico do país.




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta