Após cinco anos em acesso antecipado, Day Z chega a sua versão 1.0 no PC

Jogo de sobrevivência surgiu como mod de ARMA II em 2012 e teve alpha público de meia década.

15/12/2018 Última edição em 18/12/2018 às 14:05:27

Lembram de Day Z, aquela modificação do simulador de guerra ARMA II que colocava o jogador no interior de um antigo país soviético, sem lenço nem documento, com o único objetivo de sobreviver e não ser devorado vivo por zumbis ou aniquilado por outros jogadores? Pois é, isso foi em 2012, seis anos atrás.

Na última quinta-feira, dia 13, o tal mod que revolucionou a forma de encarar o apocalipse zumbi nos videogames finalmente chegou a sua versão 1.0, isto é, sua versão de lançamento. Foram cinco anos em acesso antecipado na Steam, em um longo e árduo processo que teve seu fim adiado inúmeras vezes. Para você ter uma ideia, a primeira data de lançamento estava marcada para 2012, antes mesmo de o jogo chegar à Steam em Early Access. No entanto, os planos foram mudando, tretas ocorreram (The War Z, alguém?), e, no final das contas, Dean Hall, a mente por trás do mod, anunciou que o jogo em sua versão standalone (ou seja, independente de ARMA II) só estaria disponível ao público em 2013, e em uma versão alpha “bem crua”, nas palavras do desenvolvedor.

As versões alpha de Day Z rodavam em uma versão atualizada da engine de ARMA II,  lançada em 2009. (Imagem: Reprodução/Internet)  

Entre sua chegada à plataforma Steam em 2013, até seu lançamento em 2018, muita coisa aconteceu, e eu não estou falando do processo natural de desenvolvimento de um jogo passando pelo alpha e o beta até o lançamento. Eu estou falando de um jogo que, no meio de seu desenvolvimento, trocou de motor gráfico e perdeu seu criador e líder de desenvolvimento. Foram cinco anos de Early Access, e não à toa.

Em 2014, Dean Hall, após ter sido contratado pela Bohemia Interactive (desenvolvedora de ARMA II) em 2012 para trabalhar na versão independente de Day Z, deixou a empresa e abandonou o time de desenvolvedores do jogo pós-apocalíptico para abrir sua própria desenvolvedora, a RocketWerkz. A saída de Hall não foi uma surpresa, uma vez que o neozelandês havia sido contratado somente com o fim de guiar o desenvolvimento de Day Z. Em entrevista ao site Eurogamer, Hall contou que ele nunca deixaria de estar envolvido com o game, mas que já havia cumprido seu papel como líder dentro da empresa: “É meio que como cozinhar na cozinha de outra pessoa. Eu não quero ficar o tempo todo falando para o pessoal da Bohemia que é assim que eu faço é é assim que tem que fazer.”

Mesmo depois de perder Hall, a Bohemia continou com o desenvolvimento de Day Z a todo vapor, adicionando novas mecânicas ao jogo, densificando a região fictícia de Chernarus, onde o jogo se passa, com novas cidades e construções e polindo o game à medida que as versões alpha iam sendo lançadas. Em 2018, após um longo período em alpha aberto, Day Z finalmente chegou a sua versão beta com a versão 0.63, que foi disponibilizada de maneira estável pela primeira vez no dia 8 de Novembro. Com ela, vieram novas animações, novas físicas e uma nova interface para o game. O update trouxe, ainda, uma nova engine para o jogo, intitulada Enfusion, que deu um ar mais vivo e moderno aos gráficos de Day Z em comparação ao motor gráfico antigo (além de facilitar a produção futura de mods para o survival da Bohemia e para outros títulos com o mesmo motor gráfico).

A Enfusion Engine aprimorou o visual de Day Z com seu suporte ao DirectX 11 e sua nova lógica de renderização. (Imagem: Reprodução/Internet)

A primeira versão estável de Day Z com a Enfusion já era o prenúncio de que o desenvolvimento já estava se encaminhando para suas fases finais. E foi no dia 6 de Dezembro, pouco menos de um mês após o jogo entrar em sua fase beta, que a Bohemia Interactive anunciou que, depois de um ciclo inicial de desenvolvimento que durou cerca de seis anos, cinco deles em acesso antecipado via Steam, Day Z chegaria, finalmente, à sua versão 1.0 de lançamento no dia 13 de Dezembro.

A versão 1.0 trouxe ainda mais novidades para o game de sobrevivência. Dentre elas, destacam-se a nova inteligência artificial, que reage a sons e pode escalar objetos; servidores personalizados; um novo sistema de armas de fogo (que, agora, podem travar e precisam de constante manutenção) e uma nova lógica dinâmica de spawn para zumbis e loot. Além disso, os desenvolvedores de Day Z já prometeram trazer ainda mais conteúdo para o game nos próximos meses, incluindo 39 armas novas, helicópteros, armadilhas e a habilidade de construir barricadas.

Day Z está disponível de graça na Steam em um período de testes que vai até esta 2ª feira. O jogo também está em promoção na plataforma, saindo a R$50,99. Day Z está marcado para chegar, ainda, ao Xbox One e Playstation 4 em 2019.




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta