Aliança Indica #8: A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison

Confere aí!

04/03/2015 Última edição em 04/03/2015 às 00:00:00

Olá pessoal, estou de volta com mais um Aliança Indica (por enquanto vou continuar com esse nome, mas estou pensando em novos nomes e novas colunas, quem quiser me ajudar a escolher me mande sugestões <3). Dessa vez, venho resenhar um livro. Estou de férias da faculdade (sim, agora em março, é uma história complicada que envolve greve e tristeza) e tenho tempo para ler, assistir desenhos, filmes, animes e ser feliz. O livro que resenharei hoje é: A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison.

 

Desde que vi o anuncio desse livro, eu fiquei entusiasmada. A ideia era incrível, me chamou a atenção assim que eu li a sinópse. Eu amo, de todo meu coração, o steampunk, considero um dos estilos mais interessantes de todo o universo; eu estudo história, e uma das minhas épocas preferidas é o século XIX e o começo do século XX, e eu adoro literatura, e adoro quando pegam personagens famosos e clássicos e dão uma roupagem nova a eles. Tudo que tinha no livro era absolutamente sensacional e me chamava a atenção, além de se tratar de um caso policial. Consegui comprar o livro e, devido ao final do semestre, demorei alguns dias pra começar a ler ele, até que comecei e, nossa, ele era muito melhor do que eu tinha imaginado.

A forma como o livro é organizado é muito diferente de uma narrativa comum: ele é organizado como se fosse uma reunião de documentos do jornalista Isaias Caminha contando o caso do Dr. Louison, que conta com cartas, registros de voz, noitários e gravações médicas. Enéias Tavares, seu autor, fez um trabalho brilhante, reunindo uma grande busca policial e jornalistica, com o místico, o steampunk e uma Porto Alegre mágica e fabulosa que dá vontade de voltar no tempo e vê-la daquela forma mesmo. 

Sinópse:  Porto Alegre. Dirigíveis gigantescos dominam o céu. Abaixo, o vapor cinzento dos bondes, das fábricas e dos estaleiros ao redor soma-se à fumaça dos charutos, dos cachimbos e das cigarrilhas. Vozes robóticas, barulho de hélices e maquinários misturam-se ao alarido do povo. De um Zepelin, desembarca Isaías Caminha, um jornalista carioca enviado à cidade para escrever uma matéria sobre o assassino em série Antoine Louison, que há poucos dias assombrava o local com um verdadeiro show de horrores - a exposição dos órgãos de suas vítimas.

A aventura começa depois que o Dr. Louison, finalmente capturado e preso no hospício, desaparece misteriosamente de sua cela de segurança máxima sem deixar vestígios. Nesta busca pelo paradeiro do assassino, Isaías e um grupo de investigadores ainda vão topar com conhecidos do Dr. Louison, pertencentes a uma sociedade secreta de intelectuais, chamada Parthenon Místico, que estão dispostos a tudo para defendê-lo e desmascarar os criminosos. Esses amigos de Louison são alguns aclamados personagens da literatura brasileira, em reinvenção - Rita Baiana e Pombinha, de Aluísio Azevedo, Simão Bacamarte, de Machado de Assis, Solfieri, Álvares de Azevedo, entre outros.

 

Foi um dos livros que mais me surpreendeu nos últimos tempos, que eu mais tive vontade de ler, e um dos que mais me deixou orfã depois que o terminei. O livro é mágico, a escrita é poética e convincente, e o livro é brasileiro e reune vários personagens clássicos da nossa literatura. Eu, que nunca fui muito fã de literatura brasileira, não posso me aguentar de vontade de comprar todos os livros dos quais sairam os personagens que Enéias usou (com excessão de Solfieri, que é de Noite na Taverna, um dos meus livros preferidos pra sempre). 

Em resumo, eu indico esse livro pra todos que adoram uma boa fantasia com um tema steampunk e místico e com uma boa pitada policial. É maravilhoso, e eu o li em dois dias (mas agora me sinto orfã :( )

Página do livro no Facebook: Brasiliana Steampunk

Site do livro (onde se encontram vários conteúdos extras): Brasiliana Steampunk 

Facilmente encontrado em qualquer livraria (se não física, nas virtuais tem <3)

E por hoje é isso, amigos. E lembrem-se: se vocês tiverem dicas de colunas que queiram ver, ou se tiverem dicas de conteúdo que vocês querem ver, é só deixar um comentário por aqui. Não se esqueçam de curtir a página da Blast no facebook, e me sigam no twitter (@superbiaofkill). 

 

P.S: Gostaria de fazer uma menção honrosa aqui ao desenho Apenas um Show. Fiz semana passada uma postagem sobre desenhos ocidentais que valiam a pena serem vistos (que vocês podem conferir clicando AQUI) e um amigo me lembrou de Apenas um Show, então, fica aqui a dica. 




Comenta aí :)
Já possuo uma conta
Quero criar uma conta